Maternidade Ecológica: 5 hábitos sustentáveis para adotar

A maternidade ecológica consiste, basicamente, em realizar as ações do dia a dia sob um aspecto mais consciente, levando em consideração o consumo consciente e o descarte correto de resíduos.

Se você já ouviu falar sobre esse conceito e quer saber mais, fique com a gente neste post, pois hoje estamos aqui com muito carinho para falar sobre como viver uma maternidade mais sustentável e, ainda, apresentar dicas para você praticar novos hábitos a favor da ecologia.

O que é maternidade ecológica?

Mulher grávida

A maternidade ecológica é uma maneira sustentável da mamãe ter suas vivências durante e após o parto, evitando ao máximo os impactos negativos no meio ambiente. Cada decisão e atitude tomada, nesse caso, é antecipadamente pensada, com o intuito de reduzir o consumo excessivo, diminuir a quantidade de lixo descartado e reusar o máximo possível.

Por esse motivo, pensar em uma maternidade sustentável é a solução mais interessante para quem quer deixar um mundo melhor para as crianças.

Por que aderir a maternidade ecológica?

Esse conceito tem relação direta com o que estamos fazendo com o nosso planeta, pois as atitudes positivas que tomamos hoje são imprescindíveis para preservar nosso futuro. Por isso, aderir a maternidade ecológica é extremamente necessário.

Com ela, você é capaz de fazer a diferença no mundo, proporcionando ao seu bebê um ambiente mais limpo e com qualidade de vida.

Maternidade sustentável: dicas para começar

Agora que você já sabe o que é a maternidade ecológica e porque ela é importante, nós trouxemos algumas dicas para que você consiga inserir novos hábitos no seu dia a dia e chegar lá. Confira a seguir.

1 – Faça um enxoval consciente

Imagem de um enxoval de bebê

Qual é uma das primeiras coisas que as mamães pensam quando descobrem a gravidez? Geralmente, muitas pessoas já querem garantir logo o enxoval, ainda mais porque as lojas de roupinhas e acessórios infantis são cheias de coisas fofinhas que, cá entre nós, é uma tentação sair sem comprar nada.

Mas, se você quer pensar de forma sustentável e viver a maternidade ecológica, pense com carinho antes de consumir. Que tal reutilizar itens de outras mamães? Pense bem, os bebês geralmente usam as peças durante pouquíssimo tempo, pois logo eles crescem e as roupinhas, móveis e acessórios tornam-se inutilizáveis.

Quer mais uma dica? Tente comprar de segunda mão e, caso não seja possível, compre de forma sustentável, preferindo peças com materiais naturais, biodegradáveis ou que possam ser usadas por muitas vezes, usando e reutilizando o mesmo produto.

2 – Se possível, amamente

Não existe nada mais natural do que prolongar o período de amamentação, claro que, se for possível e saudável para a mamãe e o bebê. Ao estender essa fase para mais de 1 ano, evita-se o uso de mamadeiras, leites e fórmulas, os quais têm suas embalagens descartadas.

Se for o caso de precisar usar fórmulas infantis para nutrição do bebê, existem opções no mercado que possuem um Selo Orgânico, que ajudam a certificar que os ingredientes foram cultivados de forma mais natural possível.

3 – Use fraldas ecológicas

A escolha das fraldas é um momento importante durante a maternidade ecológica. Isso porque as opções descartáveis demoram até 500 anos para se decompor. Um bebê usa em média 8 fraldas por dia, ou seja, mais ou menos 200 fraldas por mês. Resultado? Muito lixo sendo descartado.

Já com as fraldas ecológicas, essa conta é diferente. Além de serem mais saudáveis, são reutilizáveis. Então, um enxoval com 20 fraldas já é o suficiente para o bebê usar 100% do tempo, com lavagens dia sim, dia não, dos 3,5kg até o desfralde do bebê.

Como é a fralda ecológica?

A fralda ecológica, ou fralda de pano moderna como também é conhecida, é uma opção mais sustentável, saudável e econômica do que as fraldas descartáveis. Com ela, você pode reutilizar centenas de vezes, apenas lavando na máquina, como uma roupa comum.

Hoje os modelos são ajustáveis, ou seja, de tamanho único, que vão acompanhar o crescimento do bebê até o desfralde. Nós temos um artigo explicando tudo o que você precisa saber sobre fraldas ecológicas, mostrando como elas funcionam e os principais benefícios à saúde do bebê.

Uma dica muito legal e econômica é fazer um chá de fraldas ecológicas. Aqui na Dipano nós te ajudamos a criar. Você pode se cadastrar no site, escolher os modelos que mais gostou e espalhar para os amigos te presentear. É uma forma de ganhar os presentes que você gostaria e, de quebra, ajudar a divulgar essa ideia ecológica para mais pessoas se conscientizarem também. Legal, não é?

Leia também: quantas fraldas de pano devo comprar para o enxoval do bebê?

4 – Dê preferência a objetos livres de plástico

O plástico é um material que leva muitos anos para se decompor. Então, prefira as opções mais sustentáveis para substituir o plástico em acessórios e brinquedos, por exemplo.

Experimente usar mamadeiras de vidro, itens de borracha biodegradável (que levam menos tempo para se decompor), saquinhos de pano ao invés de plástico. Troque brinquedos de plástico por aqueles que são feitos de materiais ecológicos como madeira e papelão.

Ah, vale a pena pensar também na compra consciente dos brinquedos, assim como nas roupinhas, evitando o exagero e desperdício desnecessário.

5 – Passe o pensamento sustentável ao seu filho

Imagem de um bebê deitado

Durante o desenvolvimento da criança, é super importante explicar a importância e os valores de uma vida mais sustentável, e de como cada decisão é capaz de impactar o meio ambiente.

Isso vai ajudar a entender a importância de sempre agir a favor da natureza e da preservação do nosso planeta, que pode, inclusive, impactar no seu futuro. Parece pouco, mas ao ver os seus exemplos seus filhos ficarão motivados e entenderão.

Viver de forma sustentável e consciente em um mundo cada vez mais voltado para o consumo desenfreado é um desafio, mas nós sabemos que cada atitude conta e que a maternidade ecológica é uma forma de semear essas boas atitudes.

E você, tem pensado sobre o assunto e feito algo sustentável na sua maternidade e que não colocamos nessa lista? Compartilhe com a gente! Continue acompanhando nosso blog para mais conteúdos sobre maternidade. Até o próximo post.

%d blogueiros gostam disto: