Dermatite de fralda descartável: o que é? Como tratar?

A dermatite de fralda descartável é uma inflamação na pele do bebê que decorre em consequência do contato direto com os produtos químicos. A enfermidade é mais comum do que se pensa, especialmente para menor de dois anos de idade – idade que se usa fralda com mais frequência.

Essa inflamação gera sensações de queimação e vermelhidão nas áreas atingidas. Por isso, deseja descobrir mais sobre a doença e como evitá-la? Confira!

O que causa a dermatite de fralda?

As principais causas de dermatite de fralda são os fatores que provocam a irritação da pele, que nesse caso é o contato com as substâncias tóxicas presentes nas fraldas descartáveis. Em estudos, forem identificados mais de 60 tipos de toxinas na composição dessas fraldas, sendo os principais causadores da doença.

Vale citar que, dentre essas substâncias existem algumas pesticidas – que são proibidas no país há mais de quinze anos – como o quintozeno, lindano, álcool benzílico, butilfenilo e hexaclorobenzeno. Esses produtos químicos entram em contato direto com a pele do bebê enquanto usa esse tipo de fralda, provocando ulcerações, ardor intenso e coceiras, ocasionando um grande incômodo para o bebê.

Como identificar se o bebê está com alergia de fraldas?

Não é muito difícil identificar os sintomas da alergia a fralda. A região irritada começa a apresentar vermelhidão, descamação, contendo pequenas pápulas, a pele também fica mais quente e bastante irritada. Provavelmente seu bebê ficará inquieto, irritado durante o dia e com dificuldades para dormir à noite.

O formato da inflamação pode ser diferenciado como descamativo, espesso, ulcerativo ou até mesmo brilhante. Vale ressaltar que essas reações dependem do nível inflamatório em que a dermatite está, visto que, podem se apresentar leves, moderadas ou graves.

Para conseguir identificar a doença de fralda, indicamos que seja feito uma análise nas regiões irritadas nas partes convexas do bebê, área onde acontece o principal contato.

Qual a diferença de assadura e dermatite?

Uma dúvida frequente entre as mamães é saber identificar a diferença entre a assadura e a dermatite. De modo geral, a dermatite de fralda é causada pelo contato com substâncias químicas da fralda descartável, onde a pele do bebê fica em contato por um tempo prologado, causando vermelhidão ou lesões mais graves.

a assadura é desenvolvida em decorrência pela umidade, suor e em contato por tempo prolongado com o xixi e cocô, causando vermelhidão e queimação nas regiões de contato com as eliminações, principalmente do cocô.

Agora que você conhece a principal diferença entre assadura e dermatite, está ainda mais preparada para tomar as medidas corretas e, assim, evitar que o seu bebê tenha problemas na pele causadas por contato com substâncias externas. Continue a leitura e saiba como prevenir da forma correta.

Como prevenir dermatite da fralda?

Uma das melhores ações preventivas de dermatite de contato é utilizando as fraldas de pano, as quais são mais saudáveis, pois não possuem produtos químicos que possam irritar a pele do seu bebê, assim como acontece com as descartáveis.

As fraldas ecológicas são desenvolvidas com tecidos especiais, responsáveis por prevenir as dermatites em até 70%, se tornando a melhor alternativa para evitar a doença.

Aliás, as fraldas ecológicas são produzidas com tecidos tecnológicos que, mesmo após estarem molhadas, afastam a umidade da pele do bebê, dando conforto e evitando a irritabilidade.

O que piora a dermatite de fralda descartável?

A falta de tratamento da doença pode causar um agravamento nos sintomas, ocasionando em uma dermatite nível grave. Na maior parte dos casos, as reações, quando tratadas, desaparecem naturalmente após 2 a 4 semanas. A melhor forma de garantir um alívio do desconforto do bebê, é evitando o surgimento de novas feridas. Para isso, é importante substituir as fraldas descartáveis por variações mais saudáveis.

Não indicamos também o uso dos lenços umedecidos, que geralmente possuem substâncias químicas que agravam o estado da pele já irritada. Uma boa opção são os biolenços, que além de serem bem suaves ao toque, terão apenas água, podendo possuir substâncias químicas que causem um agravo da ferida, aumentando o tempo de sintomas e dificultando o processo de cicatrização.

Agora que você já conhece mais sobre a doença, causas e como prevenir a dermatite de fralda, não se esqueça de tomar os devidos cuidados para diminuir as chances do aparecimento dessas reações desagradáveis. Aproveite e conheça mais sobre as fraldas ecológicas, o que são e como elas podem te ajudar nessa missão de cuidado e proteção com a pele do seu bebê, e claro, com o meio ambiente.

Continue navegando pelo nosso blog e garanta uma maternidade mais sustentável, segura e com muito amor! Conte aqui para a gente o que achou do nosso post e não se esqueça de compartilhá-lo em suas redes sociais com outros papais e mamães que procuram o melhor para seus bebês. Te espero no próximo artigo!

%d blogueiros gostam disto: