Desenvolvimento do Bebê: o que acontece mês a mês!

O que esperar do bebê: desenvolvimento mês a mês

Quando se é mamãe ou papai de primeira viagem, as dúvidas sobre quando cada ação vai acontecer com o seu filho são muito comuns, e não é para menos, não é mesmo? Por isso, para te ajudar a tirar todas as suas dúvidas sobre o desenvolvimento do bebê, trouxemos com muito carinho as perguntas mais frequentes entre os pais.

Vale lembrar que cada criança se desenvolve de maneira particular, por isso não leve as informações abaixo como uma regra, mas sim como base ou até mesmo uma média.

Outra coisa muito importante que você entenda é que os bebês não crescem de maneira contínua, muito pelo contrário, essas mudanças acontecem em picos. Existe uma média para quando cada um acontece e, nesse período, muitas coisas da sua rotina vão mudar por algum tempo e, depois, vão se ajeitando. Então vamos começar?

Recém-nascidos: qual a fase mais difícil do bebê?

Imagem de um bebê dormindo

Assim que o bebê nasce, ele é introduzido a um mundo completamente novo que ele não está acostumado, e por isso pode ser um grande desafio para os pais, especialmente de primeira viagem.

Como recém-nascidos, eles só enxergam aproximadamente de 20 a 30 centímetros. É nessa época que já começa as cólicas do neném, lá pelos 15 dias, porque ele engole bastante ar enquanto mama e porque o estômago dele ainda não sabe muito bem como processar o leite ainda.

Por outro lado, como o bebê já consegue distinguir sons no 5º mês da gestação, logo no primeiro mês ele já consegue perceber os estímulos sonoros. Assim como também já tenta se mover, mas são ações involuntárias. Por fim, nessa fase ele vai dormir boa parte do tempo, acordando muitas vezes só para mamar e depois voltar a dormir.

Mês 2: quando o bebê sorri pela primeira vez

Quando já completou um mês e agora está com uma visão aprimorada, o bebê começa a passar mais tempo acordado, querendo conhecer mais sobre tudo. Ele começa a ter vários movimentos involuntários, pois seu corpo está aprendendo o que consegue ou não fazer, por isso os sorrisos sociais, como são chamados, começam. Esses sorrisos não acontecem por estímulos externos, como visão e audição, mas sim apenas do seus músculos começando a acordar.

Além disso, com sua musculatura mais desenvolvida, o pequeno começa a mover mais sua cabeça e seu queixo, podendo já tentar seguir objetos e pessoas com o rosto. Assim como os movimentos involuntários mais voltados às mãos, pés e um pouco da coluna tendem a diminuir.

Mês 3: quando o bebê começa a descobrir as mãos

Quando o pequeno completar dois meses e entrar no terceiro mês, ele já começa a experimentar mais o que ele consegue fazer, movendo as mãos, tentando pegar coisas, soltando sons e por aí vai. Por isso é muito comum que ele comece a morder suas próprias mãozinhas. Além disso, seus movimentos involuntários já são bem menores e costuma ter uma coluna mais ereta e resistente.

É importante que você saiba que, como ele está começando a conhecer o mundo melhor agora, sua atividade cerebral fica mais intensa e por isso o bebê fica mais cansado, tento que dormir bastante. Aproveite também para conferir o nosso post sobre quantas fraldas um bebê usa.

Mês 4: quando o campo de visão do bebê aumenta

Por volta dos três meses o seu filho já vai começar a enxergar melhor, conseguindo ver em uma angulação de 180º, acompanhando melhor os objetos e as brincadeiras. Nessa época os pequenos já estão mais desenvolvidos, fazendo várias gracinhas e balbucios, deixando o sono mais para o período da noite e tendo mais força no tronco. Além disso, nessa idade o seu pequeno provavelmente vai começar a morder seu próprio pé.

Mês 5: o primeiro salto de desenvolvimento

Sendo bem sinceros, normalmente o primeiro salto do neném acontece quando ele tem, mais ou menos, uns 4 meses e meio, então é por volta dessa época que o seu filho vai passar por um momento mais turbulento e vai precisar mais da sua atenção, carinho e cuidado.

Além disso, nessa época os pequenos já tem mais movimentação na cintura, tendo um fortalecimento bom do corpo, podendo começar a tentar ficar sentado, por isso é muito importante o estímulo da movimentação, já que é nessa época que as conexões cerebrais começam a entender e organizar melhor a forma como atingir essas habilidades. E para que não reste nenhuma dúvida sobre os saltos, continue lendo:

Como são os saltos de desenvolvimento do bebê?

Esses saltos são momentos da fase de crescimento na qual eles começam a ter novas habilidades e movimentos que antes não conseguiam fazer. Por isso, nessa fase tudo é um pouco desafiador, já que várias coisas começam a mudar para seu pequeno e por isso, o bebê precisa muito da companhia e do cuidado da mãe.

Quanto tempo dura os saltos de desenvolvimento?

Como mencionamos anteriormente, cada criança tem seu próprio tempo de desenvolvimento, mas pelo que se pode perceber, é possível dizer que existem três padrões de duração, podendo ser de apenas 2 dias, ou então durando mais menos 7 dias e, em outros casos, levando 10 dias para passar. Aproveite também para conferir o nosso post para conhecer mais sobre as fraldas Dipano.

Mês 6: quando o bebê começa a sentir falta da mãe

Por volta dos cinco meses de vida, o seu filho já vai estar muito mais desenvolvido, com isso, já começa a entender e perceber a ausência da mãe, por isso é nessa época que o bebê começa a demandar que os pais estejam presentes por bastante tempo. Esse acontecimento é tratado como a angústia da separação.

É também nessa idade que o pequeno começa a introdução alimentar e isso é muito importante. Imagine quantos sabores, texturas, temperaturas, cores diferentes o seu bebê vai começar a experimentar! É um mundo que se abre para ele. Além disso, é por volta dessa idade que seu filho fica mais tempo sentado com o apoio de almofadas e podem surgir os primeiros dentes. Com toda essa mudança na alimentação, é comum o intestino estranhar e podem surgir as assaduras.

Meses 7 e 8: quando o bebê começa a engatinhar

Os pequenos começam a tentar andar e se locomover engatinhando por volta dos 6 meses de vida, ele já começa a ter mais coordenação motora e melhora a movimentação de braços e pernas. Assim como também já começa a balbuciar algumas palavras desconexas. Se você pensa em colocar seu filho na natação, saiba que esse é um bom momento para começar.

Além disso, ao completar sete meses, é muito comum que seu filho já consiga ficar sentado sem apoio e comece a segurar objetos melhor, tentando fazer uma estrutura de pinça com as mãos e agarrar os brinquedos. É uma ótima época para o desenvolvimento da coordenação motora.

Alguns bebês “pulam” a fase de engatinhar e vão direto para a postura ereta, de caminhada. Estimule eu bebê para engatinhar. Isto é fundamental para um bom desenvolvimento da coluna cervical, formando aquela curvatura característico que temos no pescoço.

Mês 9: quando o bebê começa a falar

Finalmente seu filho está completando oito meses de vida e é nessa época que você pode começar a se preparar para ouvir as primeiras palavras, isso porque os pequenos estão no momento de tentar chamar a atenção de seus pais, então os sons e grunhidos mais altos vão se tornar mais frequentes e vocês vão poder curtir um ótimo momento de interação com seu bebê.

Mês 10: quando começa a ficar em pé

Se você está se perguntando quando o seu filho vai começar a tentar ficar de pé, saiba que costuma ser por volta do décimo mês, quando ele começa a se desenvolver ainda mais, repetindo vários movimentos e palavras que observa e escuta de seus pais, por isso, nessa época é muito importante estimular a coordenação motora de seu pequeno e sempre tomar cuidado com palavrões e brigas próximo a ele.

Mês 11: primeiros passos

O momento perfeito para começar a ir atrás de um tapete emborrachado ou algum objeto semelhante é esse! Isso porque, por volta dessa idade, o seu pequeno já vai estar tentando dar os primeiros passos sozinhos e, por isso, também vai estar sempre chamando por seus pais, pedindo por auxílio.

Nessa fase do bebê é muito importante que você estimule bastante brincadeiras que o levem a testar locomoção e equilíbrio, para que ele possa se desenvolver bem.

Mês 12: caminhar sem apoio

É próximo de seu aniversário de um ano que o bebê vai começar a dar os primeiros passos sem apoio e, além disso, consegue ficar mais tempo sentado, deixando para deitar apenas quando for dormir mesmo. Dependendo de como foi o estímulo dele nos meses passados, tem grandes chances do seu filho conseguir dar alguns bons passos sozinho!

E então o que achou das nossas dicas? Esperamos que esse texto tenha te ajudado a entender mais sobre o desenvolvimento do bebê e seus estágios durante o primeiro ano. Aproveite também para conferir nosso site de fraldas de pano e até a próxima!

%d blogueiros gostam disto: