Guia do desfralde: tudo o que você precisa saber!

O desfralde é uma etapa do desenvolvimento infantil em que a criança começa a ganhar mais autonomia sobre seu próprio corpo, aprendendo mais sobre suas necessidades fisiológicas e deixando de usar as fraldas.

Cercada de mitos e incertezas, essa etapa é ideal para o desenvolvimento dos pequenos. Hoje, iremos lançar luzes nessa discussão, contando com os mais recentes estudos em autonomia na infância.

A Dipano preparou um guia completo que aborda questões sobre como desfraldar, quais os momentos mais oportunos para o processo, e fundamentalmente, como fazer do desfralde uma fase de descobertas positivas, não invasiva e sem comparações entre bebês.

Convidamos mamães, papais e toda a família a descobrir mais detalhes sobre o tema! Vamos lá?

Antes do desfralde: entenda a relação

@maedemaite.cecilia-6

Antes de falarmos sobre o processo do desfralde em si, é fundamental entendermos que tipo de relação os bebês mantêm com as fezes e a urina. Acredite, estudos em psicologia infantil confirmam que estes fatores são fundamentais para o bem-estar das crianças.

O bebê ainda não diferencia as fezes ou o peito materno como algo exterior ao seu corpinho, apenas após os oito meses de idade inicia-se a diferenciação que irá se fortalecer com o passar do tempo. Portanto, o processo do desfralde é mais complexo e importante do que as mentes adultas imaginam.

Esteja atento aos sinais de maturidade que seu bebê emite, eles apontam quando é chegado o momento para desfraldar, mas alivie as pressões sociais, o processo que o filho de algum parente passou, não será o mesmo do seu bebê.

Lembre-se: desfralde infantil não é uma competição de adultos.

Quando desfraldar? Conheça o melhor momento!

Yasmin-Mota-Coelho-com-2-aninhos-filhinha-da-Stéphannie-Mota-3

Já que a relação do bebê com o cocô é inicialmente tão próxima, como pais e mães saberão que é chegada a hora do desfralde? Apesar de existirem idades indicadas para certos processos de maturação, a criança é quem oferece com maior precisão esta resposta!

Estudos em desenvolvimento infantil nas últimas décadas apontam para os seguintes dados:

  • Maior autonomia

Dos 18 aos 24 meses, a criança inicia o processo de autonomia sobre os esfíncteres, músculos que oferecem controle na saída das fezes e urinas: ofereça para ela, ambiente livre de pressões e cobranças;

  • Atenção às necessidades

Dos 2 aos 3 anos, a criança começa a criar compreensões mais refinadas sobre as necessidades fisiológicas, momento indicado para papais e mamães iniciarem a ideia do desfralde.

É muito comum que, nesta fase, os pequenos demonstrarem rejeição ou desconforto ao cocô, afinal de contas, eles começam a entender a importância da higiene, bem como do autocuidado.

  • Mais que idade em números: maturação

Mais importante que aguardar o número de meses exatos para o desfralde, é entender que, cada criança possui um tempo próprio de maturação.

E acredite, este tempo não está relacionado com as importâncias que adultos costumam lançar mãos.

É chegada a hora do desfralde: confira alguns sinais!

Yan-filhinho-da-Jack-Moraes-@jack.a.moraes-@morada

Agora que compreendemos mais sobre a importância do desfralde respeitoso, iniciamos com a observação atenta dos sinais que as crianças dão, de que é chegada a hora de desfraldar.

Papel e caneta em mãos? Aqui vão dicas essenciais para auxiliar a família toda.

1. Subir e descer escadas

Observe se a criança apresenta movimentos ágeis e seguros ao subir e descer uma escada. Caso ela não apresente dificuldades nos movimentos, temos um sinal evidente que o processo do desfralde pode ser iniciado.

2. Repulsa ao cocô

Como adultos entendemos a rejeição às fezes, seja pelo cuidado necessário com a higiene pessoal, ou porque em algum momento, em nossa socialização aprendemos que o cocô precisa ser descartado.

Mas antes mesmo do reforço social, em algum momento as crianças começam a rejeitar as fezes: atente-se para estes sinais!

3. Comunicação efetiva

É fundamental que exista diálogo sobre as necessidades infantis com as crianças. Estudos apontam que, famílias com comunicação efetiva, auxiliam o desenvolvimento dos pequenos de maneira atuante.

Desta forma, passar por crises ou momentos de luto em cada fase de maturação, torna-se uma tarefa natural, e as crianças irão comunicar a intenção de ir ao banheiro e usar a patente.

Desfralde noturno e desfralde diurno: existem diferenças?

Imagem de um bebê ao ar livre usando uma fralda de pano

Sim, existem diferenças básicas entre os desfraldes noturno e diurno, e para entendê-las, convidamos você a conhecer mais alguns processos da Psicologia Infantil.

É comum que o desfralde diurno aconteça primeiro. Isto porque, de dia, a criança está atenta aos novos movimentos que adquire, aos vocabulários que aprende, enfim, o mundo surge como uma grande oportunidade de desenvolvimento.

Desta forma, a atenção sobre os músculos é maior, possibilitando um controle eficiente dos esfíncteres antes de urinar ou solicitar a ida até o banheiro para o número dois. Já durante as noites, exige-se um preparo fisiológico especial.

Por fim, a recomendação é que você faça deste um momento lúdico, oferecendo espaço para diálogo, brincadeiras e muita diversão!

Apresente o banheiro como um lugar legal!

Entendemos até aqui, que o desfralde é um processo de muito diálogo, portanto, inclua no dia a dia da família, conversas relacionadas ao bem-estar e conforto de todos.

Convide a criança a conhecer mais o banheiro, acrescentando objetos decorativos lúdicos e agradáveis, verdadeiros sinais de que ali é um ambiente seguro e acolhedor.

Crianças aprendem com a observação, portanto, inclua nas conversas exemplos de crianças mais velhas que já utilizam o banheiro, mas nunca como uma comparação, e sim como uma bela inspiração para o desfralde gentil.

Reforce os pontos positivos

Tanto para o desfralde, quanto para outros processos do desenvolvimento infantil, é importante dialogar sobre as conquistas atingidas. Ao dizer naturalmente para a criança: “você conseguiu”, estimulamos também a autoconfiança e saúde psíquica.

Mas e quando os pequenos não conseguem chegar a tempo no banheiro? A Dipano lhe conta a melhor atitude!

Escapou…e agora?

É comum que ao longo do desfralde aconteçam cocôs e xixis de escape, não há motivos para preocupações ou broncas. Lide com naturalidade, conversando sobre a importância de ir até o banheiro, mas seja claro ao dizer que entende que não deu tempo naquela ocasião.

Vale ressaltar que, algumas situações podem tornar esse processo ainda mais delicado, como a separação dos pais, mudanças de residência ou escola, e ainda, a chegada de mais um irmãozinho. Em casos como esses, o estresse pode conseguir ganhar espaço. Se o processo de desfralde de seu filho tende a ser mais complexo, aprofunde-se sobre o assunto lendo nosso conteúdo sobre desfralde sem estresse.

E lembre-se, como os especialistas em desenvolvimento infantil afirmam: o desfralde é um processo, encare-o como um passo a passo, não de dias, mas de meses ou até anos.

Reforce o olhar atento e carinhoso, a estrada pode ser longa, mas recheada de alegrias. E em todas elas, a Dipano acompanha a sua família. Siga de olho nos conteúdos preparados aqui no blog, e compartilhe também com os seus familiares.

Um abraço quentinho e até a próxima!